quinta-feira, 13 de outubro de 2016

O Dia Das Crianças

   Estou postando um pouco atrasado, mas quando é pra falar de coisa boa nunca é tarde.
  Já fiz uma postagem falando de crianças, mas essa é um pouco diferente.

  O DIA DAS CRIANÇAS, posso defini-lo em apenas uma frase, A MELHOR ÉPOCA DA NOSSA VIDA
 
  Quem ja foi criança um dia sabe dos prazeres da vida. Digo "quem já foi criança" porque nem todo mundo foi.

  A criança do interior (igual eu) é diferente da criança da capital e as crianças de "hoje" são diferentes das de antigamente.
  Nós,  crianças de antigamente, brincavamos de pique-esconde, esconde esconde, taco, toca ou pega pega, 7patáchico (nem sei se escreve assim kkk) pula corda, bola de gude e só entavamos em casa quando a nossa mãe falava ou gritava; "vem simbora comer menino, já escureceu, entre pra dentro".
  Nos feriados é que era bom, pois nossos primos da capital ou de outras cidades vinham passar aqui no interior. Tomavamos banho de açude, iamos caçar, pescar, correr no meio do milharal no roçado, subir nos umbuzeiros. Quanta nostalgia.
As crianças desse tempo eram crianças.
  As crianças de hoje só querem saber de celulares, video games, tablets e namorar.

 Assim é a vida, esse é o tempo de aproveitar ao máximo possível pois ele nunca voltará.

 FELIZ DIA DAS CRIANÇAS..




sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Identidade Própria (own identity)

 Você sabe qual é a sua identidade própria?

  Pois é, até hoje busco minha identidade.
Quem já passou por isso sabe o quanto é complicado. Você não ser recobhecido por ser" você ".
 Eu por exemplo passei e ainda passo os dias sendo confundido com o meu irmão.
Tudo bem que agora menos de que antes, mesmo assim incomoda.
  Eu não mim importava e achava até cômico, mas vi que isso tava indo longe demais, então decidi dar um basta e me posicinar.

  Vou contar uma da várias situações;
Meu irmão ficava com uma garota do sítio e toda noite via ela. Ela costumava vir pra feira livre da cidade onde eu trabalhava. Eu era vendedor.
Quando eu tava colocando um manequim escuto uma pessoa falando;
 (ela) -oi Gilmar;
 (eu)  -falando comigo?
 (ela) -sim Gilmar,  venha aqui!
 (eu)  -você tem certeza do que tá falando?
 (ela) -tenho sim, venha aqui!
 (eu)  -olha bem direitinho e mim diga se realmente você tem certeza do que tá falando!!
Nesse momento, uma amiga dela falou que eu não era Gilmar. E ela super sem graça saiu.
   Essa foi apenas uma da situações que passei , mas a lista é imensa.
  Concluindo, todos buscamos nossa identidade própria, ser reconhecido por quem somos e devemos lutar para que isso aconteça, mesmo que não seja tão fácil quando se tem um irmão parecido.. kkkk



O fim da vaquejada

 Dando uma olhada hoje no meu facebook, vi uma matéria que chamou minha atenção. "o fim da vaquejada".
Vários comentários foram postados contra e a favor e como de costume, não deixei de expressar a minha opinião
   Desde criança nunca gostei de vaquejada,  pois acho uma forma clarissima de maus tratos com os animais (boi e cavalo).
Maus tratos sim, pois ja vi várias vezes o rabo do boi sendo arrancado, esporadas e chicotadas nos cavalos para correr mais e os bois sendo "espantados" com toras de madeira.
   Sei que é uma cultura forte aqui no Nordeste, mas temos que parar pra refletir se isso realmente é um esporte (cono muitos falam). Sem contar os milhares talvez milhões de hipócritas que dizem ser contra maus tratos com animais e apoiam esse ''esporte".
 
  E VOCÊ? É CONTRA OU A FAVOR??